Sorteio de 3 cortesias Cloud Server Pro da Locaweb

O Ubuntu Dicas em parceria com a Locaweb está sorteando 3 cortesias de R$ 149,00 para você testar o Cloud Server Pro Locaweb.

E para concorrer é super simples: basta assinar nosso newsletter (campo a direita e com um e-mail válido) e esperar a sorte bater na sua caixa postal! Fácil não? Serão 3 pessoas sorteadas com direito a usar a cortesia.

Você tem até o dia 16 de dezembro (sexta-feira) para participar.

Mas o que é o Cloud Server Pro?

O Cloud Server Pro é uma solução de Cloud Computing, baseada no sistema Xen, que permite a virtualização dos servidores com alta performance e aloca os recursos individualmente para cada cliente de forma segura.

Ideal para substituir sua infraestrutura física de TI por uma solução virtualizada robusta, segura e escalável com custo reduzido.

Pode ser utilizada para as mais diversas situações como em banco de dados, ERP’s, aplicações web, CRM’s ou como revenda de hospedagem de sites.

Cloud Sever Pro Locaweb
Cloud Sever Pro Locaweb

UPDATE

Estes são os 3 sorteados que ganharam as 3 cortesias de R$149,00:

  • thaisperesmontes
  • mic.gullo
  • hitoriix – croberdias

Parabéns e esperem o meu contato via e-mail!

Cloud Computing: o que é isso na real?

O conceito de computação em nuvem (em inglêscloud computing) refere-se à utilização da memória e das capacidades de armazenamento e cálculo de computadores e servidorescompartilhados e interligados por meio da Internet, seguindo o princípio da computação em grade.

O armazenamento de dados é feito em serviços que poderão ser acessados de qualquer lugar do mundo, a qualquer hora, não havendo necessidade de instalação de programas x ou de armazenar dados. O acesso a programas, serviços e arquivos é remoto, através da Internet – daí a alusão à nuvem.[2] O uso desse modelo (ambiente) é mais viável do que o uso de unidades físicas.

fonte: Wikipedia

Dito isto, como é isso na vida real? Como utilizar a tecnologia a meu favor, sem eu me estressar ou precisar de um analista expert ao meu lado?

Como tudo começou

Eu recebi o convite da Locaweb para testar o serviço de Cloud Server Pro, e como eu me considero um curioso nota 9 na escala Richter, aceitei mas sabendo de minhas limitações nesta área que nunca tinha me aventurado. E isso é uma informação a favor, pois como não tenho todas as informações sobre cloud computing, deveria utilizar aquilo que a empresa dispõem aos seus clientes.

Veja abaixo um vídeo promocional do serviço:

Dados técnicos

Plano Cloud Server Pro

Configuração do servidor

  • 1gb de memória RAM;
  • Processamento de 2 vCPUS;
  • Disco de 50gb (10 reais a mais por cada 10gb adicionais);
  • valor de R$ 199,00 mensais

Transferência mensal

  • 175 gb incluso (25 reais por cada 25gb adicionais)

Sistema operacional

  • Linux Ubuntu Server 10.04 LTS 64bits (valor incluso) – este foi o motivo-mor pelo meu aceite do convite da Locaweb: testar um servidor usando o Ubuntu na versão LTS. Não existe adicional nenhum por usar o linux mas se eu quisesse usar o Windows teria que investir R$35,00 a mais no plano. Já vi negócio, não?

Instalação

Depois de preencher a inscrição – devo destacar que o formulário é muito simples, rápido e bem-feito – o processo de instalação completo leva até 90 minutos e eles te enviam um e-mail assim que for concluído. Aliás, você recebe e-mail durante qualquer alteração feita no processo inteiro. Comigo, a instalação demorou menos de 15 minutos! O prazo de instalação é de até 1 dia útil após a comprovação do pagamento, isso significa que na prática é necessário aguardar a compensação bancária do boleto que normalmente pode levar até 3 dias úteis.
Como é feito o acesso ao servidor?

“E agora? Sou inexperiente, como faço?”

Nos servidores Linux o acesso é feito via SSH, e nos servidores Windows via Remote Desktop. No linux eu acessei de duas formas, via terminal e via Nautilus. Via terminal, basta colar o comando ssh [email protected], por exemplo, digitar sua senha e mais nada. Já estará dentro do servidor remoto. Simples né?

Via Nautilus, clique CTRL + L e cole o caminho no campo de LOCALIZAÇÃO, algo como ssh://NomeDoServer.com.br e dê ENTER, digite sua senha e pronto.

Testes

Feito o login o que fazer agora? Vamos instalar o LAMP e criar um site? Abra o terminal e cole:

sudo apt-get install apache2 mysql-server-5.1 php5 php5-mysql php5-cli -y

Depois de tudo instalado, basta abrir o navegador e digitar o endereço do seu server e verá que ele estará online:

Beleza! Se você instalar o WordPress já poderá ter seu blog nas nuvens!

Ai eu tive que ir além e pedi ajuda pro @vagnerfonseca. Vamos testar ftp, server de mail e umas 3 mil requisições por minuto usando o DDOSIM.

Conclusão

Hardware:
Para uma pequena empresa o serviço de mail seria perfeito, usando este plano de 1gb de RAM, mas para médias empresas o mínimo exigido é de 4gb de RAM para aguentar o tranco. O acesso ao disco é rápido (linux rulez!) e leva nota 7,5.

Serviço:
Como usuário noob em cloud computing, devo avaliar o serviço mais que o hardware em si, porque memória RAM é fácil de aumentar, mas e o atendimento me satisfez?

Quando você contrata um serviço você espera dedicação, informação ao seu alcance e claro o que foi prometido funcionando. A documentação (FAQ) te supre bem e os canais de atendimento como chat online estão lá. Não me perdi em nenhum momento e com um pouco de boa vontade, qualquer um pode se aventurar nas configurações do servidor. Não precisei usar os canais de atendimento, pois me senti seguro com a documentação, com os mails de confirmações a cada passo alterado, com os painéis de acesso e etc.

Enfim, não podemos julgar se o serviço aguenta o processo de sua empresa, pois cada caso deve ser diferenciado e analisado de acordo com o cenário que você precisa. Vai que seu sistema necessite de mais banda, mais memória, mais e mais… Mas para pequenas empresas, ele me pareceu perfeito.

O preço? É, R$ 200,00 reais por mês não é barato, mas não acho caro. Isso depende daquilo que precisa, mas vejo o investimento como uma ótima solução.

Experimentar um serviço nas nuvens foi interessante e prazeroso. Se é o futuro eu não sei, mas o Google sabe e você acha que o Google costuma errar?

Comente!

Ubuntu no Mac: desktop e servidor

mac on ubuntu

Muitas pessoas me perguntam como instala o Ubuntu em Mac, como MacBooks, MacMini, Mac Pro e todos os Apple Computers da série Intel.

por @aprigiosimoes

Antes da gente começar a entender bem como é o procedimento de instalação, precisamos compreender primeiro a arquitetura usada pela Apple. Existem 2 níveis de computadores da Apple, os antigos que usavam a arquitetura RISC com os processadores PowerPC e os novos com a arquitetura Intel. Mesmo usando processadores Core 2 Duo, i5 ou i7, eles não são Pcs. Sua arquitetura é diferente de máquinas da Lenovo, IBM, HP, Dell e outas.

Os Mac não usam as tradicionais BIOS como conhecemos a sim a EFI. A EFI é um firmware que aproveita bem melhor o hardware e distribui todos os endereçamentos ao sistema operacional de uma forma muito melhor e também não depende de um software para arrancar partições de boot e possui uma hierarquia de particionamento muito diferente e sem limitações do que a velha partição MBR do formato msdos da velha BIOS. Em hardware com EFI você não encontra mais a velha limitação de 4 partições primarias, necessitando de uma partição extendida, todo o formato é diferente.

A EFI sempre foi usada pela Intel que é a sua maior criação, adaptadas para maquinas com Itanium (ia64), onde roda em plataformas HP, o sistema operacional HP-UX e o velho e bom OpenVMS. Vale lembrar que você precisa usar uma distribuição Linux de 64 bits para Intel e não para PPC (PowerPC), a não ser que você esteja usando a serie Mac G4 ou G5. Nunca confunda a serie Apple PowerPC com a serie POWER IBM, pois as p5,p6 e p7 não usam a firmware EFI e sim usam o SMC que arrancam dispositivos e ordem de boot para o hardware. Caso você queira instalar o ubuntu em um PowerPC IBM é necessário usar uma imagem para PPC, pois nesse caso não usaremos o grub e sim o yaboot, que é o gerenciador de boot para maquinas powerpc.

Bom, mas não é o nosso caso.

Em Apple Computer a EFI é usada sem a necessidade do shell EFI que gerencia todo o processo de boot de uma forma automática e de auto arranque para com o kernel do OSX. Para gerenciar um boot pela rede, segure N, para gerenciar um boot pelo CD, segure a tecla C e espere. Ou então você pode entrar no simples menu da EFI para a selecão do boot segurando a tecla OPTION do seu Mac.

Ubuntu em Mac é a melhor coisa do mundo, o teclado é melhor (bem diferente), os gráficos ficam melhor, o compiz, os efeitos 3D (pelo maior aproveitamento do GPU em relação ao firmware), e todos os componentes funcionam muito melhor, ate um simples bluetooth. O boot é muito bom, a EFI possui uma interface com tela toda branca meio acinzentada e é muito rapido. Quando você compara a serie Xserve da Apple (servidores da Apple), você vê a diferença de boot para um Dell. Enquanto um servidor Dell inicia controladoras independentes, um Apple já esta pronto para ser usado.

Então vamos instalar o Ubuntu?

Pegue uma imagem de Ubuntu de 64 bits, grave ela e coloque no seu Mac.

Ligue o seu Mac e segura a tecla C para que inicie o boot do CD. (Existe um bug no boot de CD em versoes de 64 bits do Ubuntu 10.10, infelizmente, onde ele pede para selecionar o CD e a tela fica congelada em console. Esse problema foi corregido no Ubuntu 11.04 e não existe no 10.04).

Vale lembrar o procedimento de instalação é o mesmo com a exceção de que quando você for particionar, você vai notar que é um pouco diferente.

Assim como no Mac OSX, o sistema não reconhece partições da tabela do tipo msdos (graças a Deus), e sim partições do tipo EFI GPT. Você não precisa usar o bootcamp, pois ele é para criar uma area no seu mac para atender sistemas que são instalados em partições do tipo msdos, como o Windows por exemplo. Então não use o bootcamp! Caso você queira manter uma instalação do OSX (que não foi o meu caso), deve então usar o bootcamp OU não e gerenciar um BOOT EFI pelo software rEFIT, que permite ter um dual boot no seu Mac. (Minha matéria é para uma instalação de um único sistema operacional, Ubuntu).

Quando você for criar uma partição para instalar o Ubuntu no Mac você DEVE criar uma partição de 200MB (ideial), para EFI BOOT GPT. Essa partição não é o seu /boot, não tem nada haver, essa partição é a área que a EFI vai arrancar o sistema operacional, que esta na sua grande partição estendida e fatiada.

fat

Depois de criar a sua partição de boot EFI GPT, basta comecar a criar suas partições normalmente. Eu sempre recomendo ( o que é correto), criar 2GB para SWAP, 40% para sua / (raiz), 200MB para seu /tmp e o resto para o seu /home.

Assim que acabar de instalar, você precisa no próximo boot se certificar que não ocorreu problemas com Ubuntu, pois em algumas versões mais novas da EFI é necessario colocar no argumento do grub o parâmetro reboot=pci, se não o Ubuntu não reinicia e nem desliga, esqueça então totalmente o velho ACPI.

Então edite o arquivo /etc/default/grub e adcione na linha

GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT="quiet splash" para GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT="quiet splash reboot=pci"

NOTA: na versão mais antiga da EFI esse procedimento já foi corrigido com o Ubuntu 10.04.

É muito, mas muito interessante você instalar o ppa mactel, pois o mesmo possui pacotes como bcm5974-dkms que é responsável pelo trackpad de macbooks da série pro. O pacote hid-dkms que mapeia algumas teclas do teclado da Apple, usbhid-dkms que é um DKMS para o usbhid modulo para maquinas macbook pro, hal-applesmc que permite habilitar alguns suportes do teclado da Apple como as luzes, um patch corretivo para o pacote gnome-power-manager e isight-firmware-tools para suporte a poderosa câmera da Apple iSight.

Então digite:

sudo add-apt-repository ppa:mactel-support/ppa && sudo apt-get update && sudo apt-get dist-upgrade

Se você quiser deixar o Ubuntu igual ao Mac você pode usar o repositorio Macbuntu também que é muito bom. Você pode encontrar alguma coisa aqui:

http://operandolinux.blogspot.com/2010/11/macbuntu-1004-23-para-linux.html

Comentem ai.
Aprígio Simões

http://www.aprigiosimoes.com.brhttp://www.twitter.com/aprigiosimoes

Ubuntu é o poder ;)