ScreenCloud – cole seus prints de tela nas nuvens usando o Ubuntu

O ScreenCloud é uma ótima aplicação para partilhar capturas de tela com amigos, familiares ou mesmo com suportes técnicos.

A principal vantagem é que ao tirar a captura de tela, a mesma é guardada online no ScreenCloud, Ubuntu One ou mesmo no Dropbox e a ligação a essa captura fica disponível através da opção Colar ou “CTRL + V”.

Instalando:

1 – Abra o terminal (CTRL + ALT + T) e digite os seguintes comandos:

Versão de 32 Bits:

wget http://screencloud.net/files/linux/screencloud_1.1.0_i386.deb
sudo dpkg -i screencloud_1.1.0_i386.deb

Versão de 64 Bits:

wget http://screencloud.net/files/linux/screencloud_1.1.0_amd64.deb
sudo dpkg -i screencloud_1.1.0_amd64.deb

Mas calma, turma! O programa também esta na Central de Programas. Ai fica mais fácil a instalação.

Curtiu? Então compartilhe!

Como sincronizar suas notas do Tomboy no Dropbox no Ubuntu 12.04

Depois de muito tentar sincronizar minhas notas no Ubuntu One, acabei desistindo. Uma pena. Mas temos o Dropbox como repositório nas nuvens para nos salvar. Claro que você deve ser cliente do serviço.

Para seguir essa dica temos que ter instalados os programas do Tomboy (gerenciador de notas, via Central de Programas você o instala) e o Dropbox no sistema. Assumindo que você já tenha os dois ai, continuemos.

Começando

Primeiro de tudo, você deve criar uma pasta chamada NOTAS dentro de sua pasta /home/Pasta Pessoal/Dropbox. É nela onde será salvo suas notas e automaticamente será enviadas para sua conta online.

Feito isso, abra as PREFERÊNCIAS do Tomboy e na aba Sincronização você deve selecionar o serviço como Pasta Pessoal e em caminho da pasta escolha NOTAS. Salve e feche esta janela.

Pronto. Assim que criar suas notas, elas serão salvas na pasta local e serão envidas para a pasta remota no serviço DropBox.

Espero ter ajudado, pois comigo funfou de boa. Abraços!


Nuvola: ouça suas músicas localizadas na nuvem com este aplicativo fantástico!

por Fernando Alves (@fernandu00)

O Nuvola é um aplicativo que permite que você reproduza suas músicas localizadas na nuvem, tais como Google Music, 8tracks e Grooveshark, diretamente de uma janela.

Primeiramente este programa se chamou “Google Music Frame” pois somente poderia ser utilizado na conta do Google, porém, recentemente updates possibilitaram seu uso por meio das outras duas contas citadas. O nome do aplicativo também é digno de nota pois “nuvola” significa nuvem em italiano, ou seja, o nome é quase auto explicativo.

O mais interessante é que este programa possui integração quase total com as funções desktop do Ubuntu, tais como o menu de som, sendo possível trocar de faixas e pausá-las e a área de notificação, mostrando quando as faixas mudam.

No Google Music, conta em que fiz os testes, também é possível “gostar”(thumbs up) ou “desgostar” (thumbs down) das músicas. Seu ícone também pode ser adicionado à barra do Unity, de onde pode também ser controlado como a maioria dos programas. De fato, trata-se de um programa excelente para ouvir suas músicas por streaming pois a grande integração com o sistema facilita muito seu uso.

Gostou do programa? Quer instalar e curtir suas músicas preferidas de qualquer lugar usando o Ubuntu? É muito fácil! Basta instalar a ppa do Nuvola assim:

Abra o terminal e digite:

sudo add-apt-repository ppa:nuvola-player-builders/stable
sudo apt-get update && sudo apt-get install nuvolaplayer

Pronto! Agora é só curtir seu som com todas as praticidades de ser usuário Ubuntu.

 

HP escolhe o Ubuntu para seus serviços on Cloud

Já é oficial! A multinacional HP escolheu o SO Ubuntu Linux para suportar a sua Cloud Pública. Numa conferência realizada na passada semana em Boston, a CEO da Canonical, Jane Silber, anunciou esta grande novidade.

Jane Silber - Canonical

Foi durante a conferência OpenStack, que decorreu em Boston na passada semana, que Jane divulgou a todos os presentes, que o Sistema Operativo Ubuntu, que é desenvolvido pela Canonical, empresa onde é CEO, fora o escolhido para suportar a nova Nuvem Pública da Hewlett-Packard.

A HP optou por esta distribuição Linux por a considerar uma opção escalável e segura, e que vai, portanto, ao encontro das necessidades da empresa para a implementação do seu sistema Cloud.

fonte

Cloud Computing: o que é isso na real?

O conceito de computação em nuvem (em inglêscloud computing) refere-se à utilização da memória e das capacidades de armazenamento e cálculo de computadores e servidorescompartilhados e interligados por meio da Internet, seguindo o princípio da computação em grade.

O armazenamento de dados é feito em serviços que poderão ser acessados de qualquer lugar do mundo, a qualquer hora, não havendo necessidade de instalação de programas x ou de armazenar dados. O acesso a programas, serviços e arquivos é remoto, através da Internet – daí a alusão à nuvem.[2] O uso desse modelo (ambiente) é mais viável do que o uso de unidades físicas.

fonte: Wikipedia

Dito isto, como é isso na vida real? Como utilizar a tecnologia a meu favor, sem eu me estressar ou precisar de um analista expert ao meu lado?

Como tudo começou

Eu recebi o convite da Locaweb para testar o serviço de Cloud Server Pro, e como eu me considero um curioso nota 9 na escala Richter, aceitei mas sabendo de minhas limitações nesta área que nunca tinha me aventurado. E isso é uma informação a favor, pois como não tenho todas as informações sobre cloud computing, deveria utilizar aquilo que a empresa dispõem aos seus clientes.

Veja abaixo um vídeo promocional do serviço:

Dados técnicos

Plano Cloud Server Pro

Configuração do servidor

  • 1gb de memória RAM;
  • Processamento de 2 vCPUS;
  • Disco de 50gb (10 reais a mais por cada 10gb adicionais);
  • valor de R$ 199,00 mensais

Transferência mensal

  • 175 gb incluso (25 reais por cada 25gb adicionais)

Sistema operacional

  • Linux Ubuntu Server 10.04 LTS 64bits (valor incluso) – este foi o motivo-mor pelo meu aceite do convite da Locaweb: testar um servidor usando o Ubuntu na versão LTS. Não existe adicional nenhum por usar o linux mas se eu quisesse usar o Windows teria que investir R$35,00 a mais no plano. Já vi negócio, não?

Instalação

Depois de preencher a inscrição – devo destacar que o formulário é muito simples, rápido e bem-feito – o processo de instalação completo leva até 90 minutos e eles te enviam um e-mail assim que for concluído. Aliás, você recebe e-mail durante qualquer alteração feita no processo inteiro. Comigo, a instalação demorou menos de 15 minutos! O prazo de instalação é de até 1 dia útil após a comprovação do pagamento, isso significa que na prática é necessário aguardar a compensação bancária do boleto que normalmente pode levar até 3 dias úteis.
Como é feito o acesso ao servidor?

“E agora? Sou inexperiente, como faço?”

Nos servidores Linux o acesso é feito via SSH, e nos servidores Windows via Remote Desktop. No linux eu acessei de duas formas, via terminal e via Nautilus. Via terminal, basta colar o comando ssh [email protected], por exemplo, digitar sua senha e mais nada. Já estará dentro do servidor remoto. Simples né?

Via Nautilus, clique CTRL + L e cole o caminho no campo de LOCALIZAÇÃO, algo como ssh://NomeDoServer.com.br e dê ENTER, digite sua senha e pronto.

Testes

Feito o login o que fazer agora? Vamos instalar o LAMP e criar um site? Abra o terminal e cole:

sudo apt-get install apache2 mysql-server-5.1 php5 php5-mysql php5-cli -y

Depois de tudo instalado, basta abrir o navegador e digitar o endereço do seu server e verá que ele estará online:

Beleza! Se você instalar o WordPress já poderá ter seu blog nas nuvens!

Ai eu tive que ir além e pedi ajuda pro @vagnerfonseca. Vamos testar ftp, server de mail e umas 3 mil requisições por minuto usando o DDOSIM.

Conclusão

Hardware:
Para uma pequena empresa o serviço de mail seria perfeito, usando este plano de 1gb de RAM, mas para médias empresas o mínimo exigido é de 4gb de RAM para aguentar o tranco. O acesso ao disco é rápido (linux rulez!) e leva nota 7,5.

Serviço:
Como usuário noob em cloud computing, devo avaliar o serviço mais que o hardware em si, porque memória RAM é fácil de aumentar, mas e o atendimento me satisfez?

Quando você contrata um serviço você espera dedicação, informação ao seu alcance e claro o que foi prometido funcionando. A documentação (FAQ) te supre bem e os canais de atendimento como chat online estão lá. Não me perdi em nenhum momento e com um pouco de boa vontade, qualquer um pode se aventurar nas configurações do servidor. Não precisei usar os canais de atendimento, pois me senti seguro com a documentação, com os mails de confirmações a cada passo alterado, com os painéis de acesso e etc.

Enfim, não podemos julgar se o serviço aguenta o processo de sua empresa, pois cada caso deve ser diferenciado e analisado de acordo com o cenário que você precisa. Vai que seu sistema necessite de mais banda, mais memória, mais e mais… Mas para pequenas empresas, ele me pareceu perfeito.

O preço? É, R$ 200,00 reais por mês não é barato, mas não acho caro. Isso depende daquilo que precisa, mas vejo o investimento como uma ótima solução.

Experimentar um serviço nas nuvens foi interessante e prazeroso. Se é o futuro eu não sei, mas o Google sabe e você acha que o Google costuma errar?

Comente!