Canonical, dona do Ubuntu, cresce 50% na América Latina

Nem bem fez um ano de operações do escritório brasileiro, a Canonical, empresa responsável pelo sistema operacional Ubuntu, já se mostra confiante sobre a oferta de soluções open source para governos, empresas de grande porte e ISVs no Brasil e na América Latina. Sem abrir valores, o gerente geral para a região da companhia, Maurício Pretto, afirmou que as operações cresceram 50% na primeira metade do ano fiscal, tomando como base o mesmo período do ano passado.

“Nuvem é uma tecnologia da qual se fala muito, mas que poucos têm em prática”, avaliou o executivo. A Canonical tem hoje, no Brasil, dez projetos de implantação de cloud computing em andamento. A ideia é triplicar esse número até metade do ano que vem, para que aproximadamente metade se confirme como um projeto.

“Este ano demonstrou que não somente o Brasil, mas a região como um todo tem uma grande força para a Canonical”, complementou. Um dos clientes na companhia é o Exército Brasileiro, que possui 37 mil desktops rodando com interface Ubuntu. “Estive na Argentina há três semanas e o governo informou que colocará a interface em 1,5 milhão de laptops voltados para a educação”, adicionou. Mais uma vez, não foram abertos valores. Na Bolívia, mais uma boa notícia: o governo daquele país acaba de aprovar o uso de plataformas open source na gestão pública.

Mais informações no post do ITweb.

Mauricio Pretto

Entrevista com Gerente OEM da América Latina da Canonical

Enfim!!!

Consegui uma entrevista com o gerente OEM da América Latina da Canonical, Mauricio Pretto.

Aproveitando que terminou o FISL 2011, onde a Canonical teve destaque, consegui esta entrevista – por e-mail – que você lê agora com exclusividade.

UD: Como foi a preparação e a expectativa que você e sua equipe tiveram para a FISL 2011?

MP: Os preparativos foram bem estressantes, afinal essa foi a apresentação formal da nova operação da Canonical no Mercado Brasileiro e todos estávamos com uma expectativa muito grande para mostrar ao mercado quais as intenções da Canonical no Mercado Latino Americano e Brasileiro.

UD: E o resultado conquistado no FISL 2011, tanto em geração de negócios como mostrar a Canonical para o público?
MP: O resultado do FISL foi ótimo, acima de nossas expectativas, ótimos contatos com possíveis clientes, grandes empresas que já estão utilizando Ubuntu, e um contato excelente com nossa grande comunidade Brasileira que tem se mostrado uma da mais ativas do mundo. Espero que no próximo ano possamos ter brindes para todos, mesmo com o grande número de brindes (mais de 4000 diferentes brindes) algumas pessoas ficarem sem brindes.

UD: O trabalho da Canonical é focar as estatais como forma de divulgar as soluções empresariais. O quanto isso cresceu no último ano e quais as perspectivas para 2011?
MP: Não posso divulgar 100 % da nossa estratégia, mas temos o governo como um grande usuário e aliado na adoção de Ubuntu, temos mapeado já 1 Milhão de Dispositivos (Laptops, Netbooks, Desktops) rodando Ubuntu no governo seja ele Federal, Estadual ou Municipal e com certeza estamos em conversas com eles para trabalharmos em conjuntos. Mas o nosso trabalho não é só isso, provemos suporte a comunidade local e nossos usuários domésticos.

O crescimento tem se mostrado acima do esperado, mas devido a sermos uma empresa de capital fechado não podemos divulgar todos números, mas a expectativa é de um crescimento de pelo menos 150 %.

UD: Como você trabalha o relacionamento da empresa e seu produto-mor – o Ubuntu – com o ecossistema de usuários da distribuição?
MP: Nós na Canonical não vemos essa divisão, os usuários e as comunidades (LoCo Teams) são tão importantes quanto grandes empresas, temos grandes equipes na empresa focadas 100 % em relacionamento com usuários e comunidade. A comunidade é a Alma da empresa e que impulsiona a Canonical e as decisões tomadas referentes ao Ubuntu.

UD: Não existem muitos PCs com o Ubuntu embarcado de fábrica. Você pode explicar como trilhar e termos esperança de comprar máquinas com a distro direto da loja?
MP: Primeiro gostaria de dizer que esse número vai aumentar e ótimas novidades esperam nossos usuários no Brasil, grandes novidades estão logo ali na esquina. Gosto sempre de dizer a todos, não reprimam as suas vontades, falem para o seu fabricante de hardware favorito, que você quer uma máquina com Ubuntu, faço aqui um convite a todos leitores do seu blog, liguem para o SAC, usem o SAC 2.0 (twitter, web, facebook, google+ agora?) e digam o que vocês querem, quanto mais pessoas pedirem mais teremos.

UD: Quais são as expectativas da Canonical no mercado brasileiro? Somos foco apenas em vendas?
MP: O Brasil é um foco em diversas frentes, algumas delas são, mão de obra de primeira temos ótimos desenvolvedores aqui e estão de olho em contratar algumas dessas pessoas, queremos ouvir o que nossos usuários aqui tem a dizer e aplicar isso no nosso sistema (nosso não só da Canonical mas de todos nós), no último mês, por exemplo, tivemos uma antropóloga realizando diversos estudos no Brasil, estudos estes realizados com usuários finais buscando compreender melhor como o Ubuntu se adapta a realidade do dia-a-dia deles e o que devemos fazer para melhor a experiencia.

UD: O que você gostaria de dizer ao usuário Ubuntu?
MP: Que estamos muito felizes em poder estar mais próximos a vocês, e que estamos trabalhando muito para fazer o Ubuntu ainda melhor para todos nós, e que fiquem atentos estamos sempre pensando em vocês e buscando novidades para surpreender vocês, e não esqueçam vocês fazem o Ubuntu e se estamos onde estamos é pelo apoio de vocês.

UD: Me arruma uma mochila Ubuntu?
MP: shop.ubuntu.com

Obrigado, Mauricio por seu tempo e disposição.