Ubuntu 14.10 é liberado para download

Liberado o download do Ubuntu 14.10

Em mais um ciclo, hoje é o lançamento oficial da versão final do Ubuntu 14.10.

Ubuntu 14.10

E esta nova versão é muito mais estável e rápida do que foi a versão 13.10, conforme meus testes desde a versão beta. O Unity (ambiente) está mais ágil e com menos bugs e com muitos novos features.

Dê preferência para baixar no formato torrent, pois além de ser mais rápido, você não perde o arquivo caso caia a conexão e ainda ajuda a compartilhar sua rede com a comunidade.

Baixe o Ubuntu 14.10

E se quiser baixar outros tipos de .ISO, vá para a página de lançamentos do Brasil.

O que tem de novo no Ubuntu 14.10?

Esta versão 14.10 não vem com grandes diferenças gráficas ou inovações mirabolantes, mas sim com ajustes finos nas janelas, no Unity e preza muito mais pela estabilidade do sistema. Veja abaixo:

E ai, vamos particionar seu HD ou formatá-lo para o novo Ubuntu 14.10?

Instalando o JAVA 8 no Ubuntu 12.10 e Linux Mint

Esta dica é fácil. Vamos instalar o o JAVA 8 no Ubuntu 12.10 e Linux Mint, via PPA, pelo terminal.

Abra o terminal apertando Ctrl + Alt + T e digite:

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/java
sudo apt-get update
sudo apt-get install oracle-java8-installer

Se quiser conferir se a versão é esta mesma, no terminal, digite:

java -version

Simples assim. Agora compartilhe com sua rede de amizades!
Até mais.
fonte

Como instalar o Ubuntu Phone no dispositivos NEXUS

Oi turma. Tudo bem? E num é que a instalação do Ubuntu Phone nos dispositivos NEXUS não é uma coisa do outro mundo? Mas uma observação deve ser feita: esta versão disponibilizada é preview e portanto deve conter bugs e ela é voltada para os desenvolvedores irem criando seus apps para este novo SO móvel. Entendido isso, vamos em frente.

Primeiro de tudo

Você deve ler o blog qbking77 que é a fonte deste post. Ali o nerd autor fez o vídeo acima – e como ele fala, g-zuis… – mostrando como baixar os arquivos necessários e a forma correta de instalação. Preste muita atenção nos passos, ok?

E agora? Você ainda acha que a Canonical não irá muito longe com o Ubuntu Phone?

Compartilhe!

Seleção_028

9 motivos para ter o Ubuntu no bolso

Olá querido leitor e leitora!

Vou listar aqui os “9 Motivos para ter um live pendrive do Ubuntu no seu bolso“. Neste mundo de tecnologia, sem ele, você estaria em apuros.

  1. Conhecer seu hardware – as vezes, você nem sabe a configuração do PC né?
  2. Reparar o menu GRUB  – isso acontece né?
  3. consertar o Windows – isso acontece muito mais vezes, né?
  4. Passar antivirus no Windows – auto-explicativo!
  5. Recuperar dados – normal.
  6. Redimensionar partições – sempre é bom ter o Gparted em mãos.
  7. Adicionar partições  – idem ao anterior.
  8. Rodar o MEM teste
  9. Navegar na web sem deixar rastros!!! – primordial em momentos de insegurança.

Você pode conhecer outros inúmeros motivos para usar o live pendrive do Ubuntu por perto, mas o que vale mesmo e estar seguro para qualquer incidente.

Curtiu? Comente!

Testando o Ubuntu sem comprometer o seu computador – Parte 2

Olá! Continuando a nossa série de 3 posts (o primeiro você pode ver aqui), vamos falar sobre como testar o Ubuntu usando uma mídia (CD, DVD, pendrive, HD externo…) removível sem ter que instalar e/ou comprometer alguma prévia instalação que você já possua. Esse recurso é chamado de LiveCD.

O que é um LiveCD, afinal de contas? Por definição um LiveCD é:

“ um CD que contém um sistema operacional (GNU/Linux, BSD ou outro) que não precisa ser instalado no disco rígido do usuário uma vez que o sistema operacional completo é executado diretamente a partir do CD e da memória RAM. A maioria dessas distribuições também permitem que se instale o sistema operacional no disco rígido com as mesmas configurações do sistema que roda no CD, caso o usuário deseje.” – LiveCD na Wikipedia.

Agora que já sabemos o que significa o termo LiveCD, vamos por a mão na massa.

Primeiro: Temos que ter uma cópia do Ubuntu. Neste link você pode baixar a iso (iso?? Você não quis dizer “isso”? Calma! Já explico) e gravar em um CD usando o seu programa favorito ou usar um software como o UnetBootin, para transferir a imagem de CD (o arquivo iso – agora você já sabe!) para criar um pendrive/hd externo inicializável (tem que ser maior que 700MB).

Ubuntu LiveCD - Pendrive

Segundo: Temos que reinicializar o computador com o CD/Pendrive conectado e acessar o menu de inicialização (boot), para escolhermos de onde vamos carregar o sistema.

Hum….Acho que não sei fazer isso…..Calma. Se você tem um notebook geralmente as teclas F11, F12 vão mostrar esse menu. Caso seja um Desktop, pode ser que este atalho também funcione, entretanto duas possibilidades tem uma chance maior de dar certo.

A primeira delas é que seu computador reconheça a mídia inicializável e carregue o sistema por ela. Isso é muito provável.

A segunda possibilidade é você ter que entrar na BIOS do PC (para a maioria dos computadores, teclando “del”  logo em seguida que o PC for ligado) e indicar para a BIOS procurar o sistema primeiro no pendrive/CD antes de ver no HD. Para esta segunda opção, aconselho você chamar um amigo com um pouco mais de conhecimento, ler o manual da placa mãe ou procurar no youtube um exemplo.

Tela de Boot

Depois de escolher a inicialização pela mídia, o Ubuntu começa a ser carregado e a velocidade desse carregamento irá depender de seu drive de CD ou entrada USB.

Tela de carregamento do Ubuntu

Terminando o carregamento do Ubuntu, o menu de instalação aparece e podemos perceber algumas coisas interessantes:

  1. À esquerda podemos escolher as linguagens suportadas (Cuidado que português de Portugal é diferente de português do Brasil);

  2. Depois temos 2 menus: Experimentar o Ubuntu e Instalar o Ubuntu. Neste caso vamos escolher: Experimentar Ubuntu

  3. No canto superior da tela, à direita temos mais algumas opções: desligar, indicador de rede (cabeada ou wireless) e Tecnologias Assistivas;

Se você não clicou em experimentar, faça-o agora.

Menu para instalação do Ubuntu

Em pouco tempo você verá a área de trabalho e poderá interagir com o sistema como se ele fosse nativo em sua máquina. Podemos acessar a internet, criar documentos, acessar arquivos (sim, os seus arquivos irão aparecer e você pode fazer o que quiser), particionar o disco, e por aí vai.

Ubuntu carregado via LiveCD

O recurso de selecionar áreas de trabalho – como não poderia deixar de ser, afinal isso não tem no Windows!!! – também pode ser utilizado.

Ubuntu - Alternador de Espaços de Trabalho

Segue abaixo mais imagens

Ubuntu - Unity
Internet e Gerenciador de arquivos no Ubuntu
Podemos usar também o GParted no modo LiveCD

A qualquer momento você pode desligar ou reiniciar a máquina sem qualquer dano ao seu computador…Bem, espero que você não tenha feito nada de errado com os seus arquivos, pois como é apenas para teste, o Ubuntu não aplica restrições de permissão aos seus arquivos particulares.

Menu de desligamento

Se por acaso você decidir instalar o Ubuntu, clique a qualquer momento no ícone Install Ubuntu, que o processo de instalação irá se iniciar. Veja esse link se quiser saber mais.

Não se esqueça de fazer backup dos seus arquivos…é melhor prevenir do que remediar.

Instalar o Ubuntu!

Por hoje é só pessoal!!! Me desculpem pelas fotos de 3MP, mas eu queria imagens direto do meu notebook e o celular disponível não é lá essas coisas………

No terceiro e último post desta série vamos mostrar como experimentar o Ubuntu via Wubi (essa é só para quem usa Windows).

Postem seus comentários, críticas, dúvidas, elogios na seção de comentários do site.