Instalando o Cinelerra no Ubuntu 10.10

por Danilo Magrini – Twitter: @DaniloMagrini

Para quem precisa de um editor de vídeos com mais recursos que o PiTiVi, uma boa opção é o Cinelerra. Porém o pacote .deb disponível ou os repositórios do akirad.cinelerra.org só estão disponíveis até a versão 10.04 do Ubuntu. Sendo assim resolvi instalar manualmente o Cinelerra e aproveitei para escrever esse tutorial que talvez sirva para alguém.

Vou descrever abaixo todo o processo para a instalação, mas também criei um script que automatiza esse processo.

1) Instalação do controlador de versão:

sudo apt-get install git-core

2) Download dos códigos-fonte do Cinelerra:

git clone git://git.cinelerra.org/j6t/cinelerra.git cinelerra-cv

3) Verificação de atualização:

cd cinelerra-cv
git pull

4) Instalação dos aplicativos necessário para a compilação dos fontes do Cinelerra:

sudo apt-get install build-essential autoconf automake1.9 libtool nasm yasm gettext

5) Download das dependências:

sudo apt-get install xorg-dev libasound2-dev libogg-dev libvorbis-dev libtheora-dev libopenexr-dev libdv4-dev libpng12-dev libjpeg62-dev libx264-dev uuid-dev mjpegtools libmjpegtools-dev libfftw3-dev liba52-0.7.4-dev libmp3lame0 libmp3lame-dev libsndfile1-dev libfaac-dev libfaad-dev libesd0-dev libavc1394-dev libraw1394-dev libiec61883-dev libtiff4-dev libxxf86vm-dev libglu1-mesa-dev

6) Preparação para a instalação:

./autogen.sh
./configure --with-buildinfo=git/recompile --enable-mmx --without-pic

OBS: Se você usa uma versão 64-bits do Ubuntu 10.10 ao invés do comando acima, faça:

./configure --with-buildinfo=git/recompile

7) Instalação

sudo make install
sudo ldconfig

Pronto. É só executar!

Para executar vá em Aplicativos -> Multimídia -> Cinelerra

Se o item ainda não consta no menu, o caminho mais simples é encerrar a sessão e logar novamente.

Ao iniciar o Cinelerra pode exibir uma mensagem de erro que pode ser ignorada segundo a documentação oficial:

http://www.g-raffa.eu/Cinelerra/HOWTO/

Dica: Se você precisar desinstalar o Cinelerra posteriormente, é interessante que o diretório cinelerra-cv seja mantido e a partir dele execute o comando:

sudo make uninstall

Dica 2: Para que o diretório cinelerra-cv não mantenha arquivos desnecessários após a instalação execute o comando:

sudo make clean

Dica 3: Por padrão o Cinelerra vem configurado para o sistema de som OSS, ou seja, acessa o dispositivo/dev/dsp que, como sabemos, não existe mais no ubuntu pois o sound server padrão foi mudado para o PulseAudio. Para contornar esse “problema” no Ubuntu podemos proceder de 2 maneiras: ou emular o dispositivo /dev/dsp com o aplicativo padsp ou mudar a configuração do Cinelerra para PulseAudio.

Usando a 1a opção, basta você modificar o Lançador do Cinelerra para o comando abaixo:

padsp cinelerra

Usando a 2a opção, você abre o Cinelerra, acesse o menu Settings -> Preferences e vá na aba Playback. No item Audio Driver modifique conforme a imagem abaixo (sim, Server fica em branco mesmo):
AudioDriver

Photoshop clone para linux?

Se você imagina que irei mostrar o GIMP, se enganou.

Dessa vez vou mostrar este vídeo:

Viu? Num é a cara e o jeito do Adobe Photoshop[bb]?

Sim, mas na verdade você acaba de conhece o Pixel Studio Pro. O Pixel Image Editor (anteriormente conhecido como Pixel Studio Pro e Pixel32) é um editor de imagem escrita pelo programador eslovaco Pavel Kanzelsberger. É escrito em Free Pascal.

A versão Beta 7 foi publicada em 28 de agosto de 2007. A última vez que a versão final foi anunciada foi em 30 de abril de 2009, porém a versão de manutenção só foi lançado em 21 de outubro de 2009.

O Pixel Studio Pro pode ser baixado para testes para Windows, Mac e Linux e ele não é gratuito. Custa $45 doletas.

Opinião: vale o investimento!

Ele é muito rápido, tem várias opções e plugins conhecidos no mercado, tem tradução para o PT-BR e é um clone mesmo do PS. Mas para quem não quer ficar na pirataria e não abre mão do produto da Adobe[bb], esta é a resposta. O valor de 45 dólares não vai te deixar na mão.

No vídeo acima, o programa rodou num Core 2 Duo de 4gb de RAM no Ubuntu 10.10. O post foi feito em cima da dica do @aprigiosimoes, via Twitter.

Aptana – editor Html, CSS, PHP, etc…

Que tal instalarmos um IDE de desenvolvimento para Linux/Ubuntu?

O mais famoso – para mim pelo menos – é o Aptana. Basta baixar o arquivo zipado, descompactá-lo na sua pasta de usuário, clicar no item AptanaStudio e usar.

Mas veja o vídeo abaixo. Assim aprendemos a criar um ícone dele no nosso menu de aplicativos. Confira:

Se ocorrerem problemas do tipo “workspaces não encontrado”, dê uma lida nos comentários deste post. Funcionou comigo.