Apt-get, Dpkg e Aptitude

Análise contextual entre o Apt-get, Dpkg e Aptitude

Um breve histórico – por Ricardo Paulino

O termo APT (Advanced Packaging Tool), em nossa língua descrito como ferramenta de empacotamento avançada consiste no conjunto conjunto de comandos a serem usados pela distribuição linux debian e outras distribuições baseadas no debian, como é o caso do ubuntu para administrar pacotes do tipo DEB.

Assunto indicado:  A Ubuntização do Linux

O APT faz parte de um projeto grande e os planos originais de seus criadores não poderiam deixar de pensar em uma interface gráfica que facilitasse as suas relações com o usuário final do produto. Na comunidade daqueles que “alimentam” o linux com projetos, programação e correções de problemas, grande parte de seus usuários e/ou desenvolvedores se preocupa em tornar seus programas mais capazes de serem usados por pessoas mais leigas.

O linux vem fazendo um percurso rápido até as casas da pessoas comuns, sem formação especial mas com necessidade de obter as mesmas características oferecidas por sistemas operacionais pagos em sistemas operacionais baseados no linux, ao alcance de todos e mantidos por uma comunidade imensa e fervorosa por deixar seu código mais funcional e livre de erros.

Iniciativas de empresas como a Canonical, fabricante da distribuição Ubuntu, de disponibilizar seu o software de foma gratuita, algo garantido pela licença GPL (Gnu Public License), faz que muitos de seus usuários comprem seus serviços de hospedagem em nuvem ou o suporte técnico além de vários outros serviços da empresa.

Essa forma de pensar, de forma colaborativa, de grande parte dos usuários de plataformas linux é que provavelmente trará um futuro mais promissor para pessoas que não disponibilizam de recursos financeiros suficientes para investir em sofwares caros como é o caso da grande maioria disponível no mercado.

Continue lendo “Apt-get, Dpkg e Aptitude”

Gerenciamento de pacotes com o APT no Ubuntu

“No princípio era o .tar.gz. Usuários tinham que compilar cada programa que quisessem usar em seus sistemas GNU/Linux. Quando o Debian nasceu, uma nova forma de gerenciamento de pacotes tornou-se necessário. Para este sistema, foi dado o nome dpkg. Este famoso ‘pacote’ foi o primeiro a chegar nos sistemas GNU/Linux, enquanto antes a Red Hat decidiu criar seu próprio sistema ‘RPM’.

Um novo dilema rapidamente tomou conta das mentes dos criadores do GNU/Linux. Eles precisavam de um método rápido, prático e eficiente para instalar pacotes, que deveriam gerenciar automaticamente as dependências e cuidar dos arquivos de configuração ao atualizá-los. Aqui novamente, o Debian mostrou o caminho e deu vida ao APT, o ‘Advanced Packaging Tool’, que posteriormente foi portado pela Conectiva para uso com o RPM e foi adotado por outras distribuições.”

Do Debian APT HOWTO

Comandos

A maioria destes comandos requer sudo! Substitua “nome_pacote” ou “termo” pelo programa que você quer instalar ou procurar.

  • apt-get update – Execute este comando se você mudou o /etc/apt/sources.list ou /etc/apt/preferences. Também execute-o periodicamente para ter a certeza que sua lista de fontes fique sempre atualizada.
  • apt-get install nome_pacote – instala um novo pacote (veja também aptitude, abaixo)
  • apt-get remove nome_pacote – remove um pacote (os arquivos de configuração não são excluídos)
  • apt-get --purge remove nome_pacote – remove um pacote (os arquivo de configuração também sçao excluídos)
  • apt-get upgrade – atualiza todos os pacotes instalados
  • apt-get dist-upgrade – atualiza o sistema todo para uma nova versão
  • apt-cache search termo – procura por “termo” na lista de pacotes disponíveis
  • dpkg -l nome_pacote – lista os pacotes instalados que casam com “nome_pacote”. Na prática use ‘*nome_pacote*’, a não ser que você saiba o nome completo do pacote.
  • aptitude – O Aptitude é uma interface em modo texto para o sistema de pacotes Debian GNU/Linux e derivados. Assim como o apt-get, permite ver a lista de pacotes e realizar operações como instalação, atualização e remoção de pacotes, porém parece tratar um tanto quanto melhor a questão das dependências.
  • apt-cache showpkg pacotes – mostra informações sobre os pacotes
  • apt-cache dumpavail – mostra uma lista de pacotes disponíveis.
  • apt-cache show pacotes – mostra registros dos pacotes, igual a dpkg --print-avail.
  • apt-cache pkgnames – rápida listagem de todos os pacotes instalados no sistema.
  • dpkg -S nome_arquivo – qual foi o pacote que instalou este arquivo?
  • dpkg -L pacote – Mostra os arquivos instalados pelo pacote.
  • apt-file search NomeArquivo – Este comando procura por um pacote, não necessariamente precisa estar instalado, que inclua o arquivo passado junto a linha de comando (NomeArquivo. Ou seja, muito útil para localizar facilmente arquivos individuais dentro de pacotes que ainda nem se encontram instalados no seu sistema.
  • apt-get autoclean – Execute este comando periodicamente para excluir os arquivos .deb que não estão mais instalados no seu sistema. Pode-se ganhar uma grande quantidade de espaço em disco fazendo isso. Se você está desesperado por espaço em disco, apt-get clean é mais radical, e removerá todos os arquivos .deb, mesmo de pacotes instalados. Como na maioria dos casos você não precisa destes arquivos .deb, não hesite em usar este comando quando precisar de uns megas extras.
  • apt-cdrom add – Comando utilizado para adicionar um CD ao arquivo /etc/apt/sources.list do APT, fazendo assim com que o apt-get procure também neste CD por pacotes.

Existem muito mais sobre o APT nesta Fonte original! Leia e use.

Feliz natal a todos!

Abs, Maudy

Veja a vaca do apt

Essa é coisa de humor nerd de programador. Saca aqueles ovos de páscoa, onde encontramos coisas estranhas dentro de programas que alguns analistas, com humor estranho, esconde?

Vejamos, abra o terminal e digite  apt-get moo para ver. E o aptitude tem algo similar a isso, digite apt-get -v moo

E pode adicionar mais coisinhas e ver o que acontece:

$ aptitude -v moo
$ aptitude -vv moo
$ aptitude -vvv moo

Crie links de instalação rápida de aplicativos

Você tem um blog/site ou quer mandar um email para usuários Ubuntu, onde possam instalar um aplicativo com apenas um clique? Fácil, meu amigo(a).

Basta fazer assim:

Aplicativo

Repare que no caminho href você teve que incluir a tag “apt:“, é esse o comando para que o sistema Gnome entenda que deve ser acionado a instalação do pacote em questão. Simples não?