Baixando vídeos do You Tube via terminal e convertendo em mp3 com Ubuntu

Vendo alguns clips antigos no You Tube me deu vontade de deixar alguns no celular para assistir nas horas vagas, mas também pensei em uma forma de converter em MP3 para ouvir.

No Ubuntu como sempre tem facilidades para ajudar, procurando um pouco encontrei esse artigo no AskUbuntu que ensina como baixar vídeos via terminal. Fiz uma pequena adaptação na conversão que achei algo mais simples, vamos lá!

Baixando do You Tube

Temos em um repositório oficial do Ubuntu um programa chamado youtube-dl, é muito simples, podendo ser baixado ou instalado via terminal:

sudo apt-get install youtube-dl

Para executar basta digitar o seguinte exemplo (Veja o vídeo citado abaixo e dê um joinha):

youtube-dl http://www.youtube.com/watch?v=z9Uz1icjwrM

E no final podemos colocar essas opções, baixando de acordo com sua necessidade:

-b Melhor qualidade
-m Versão mobile
-d Alta qualidade
-g Não baixe, apenas mostre a url
-c Continuar download de um vídeo que foi interrompido antes
-w Não reescreva o arquivo existente

Para convertermos nosso vídeo temos a opção do SoundConverter, que pode ser baixado através da Central de programas.

You Tube

Esse programa nem tenho que explicar, é simples e muito intuitivo, basta inserir seu arquivo e converter.

You Tube

Bacana né? Agora você sabe como baixar vídeos do You Tube facilmente.

O Ubuntu cresceria se mais crianças utilizassem?

crianças usando linux

Sei que é um MacOS, mas ele é baseado em Linux :D

Acredito no poder de transformação das crianças, e porque não podem mudar o rumo do Ubuntu?

Esse é um post rápido e reflexivo, no qual o conteúdo será gerado a partir dos seus comentários, então não deixe de deixar sua opinião que será essencial. 

Por mais que o governo brasileiro tenha incentivos para uso de software livre, sabemos que grande parte dos computadores de escolas ou uso doméstico são em grande parte do sistema da janelinha, porém é um fato em nossa terra tupiniquim é que são compostos por software pirata, infelizmente.

Estava pensando que com o crescimento de usuários Linux através de crianças poderia ser um excelente case mostrando que o sistema é totalmente amigável, desmitificando mitos. Com o uso e acompanhamento certo, crianças e adolescentes podem utilizar tranquilamente seus programas favoritos e jogos, com a facilidade que a Steam vem integrando ao sistema, e quanto mais usuários utilizarem, mais as empresas de placas de vídeo irão criar suporte. Se tornará um efeito dominó, e em um bom sentido.

Diga nos comentários como as crianças poderiam ajudar no crescimento do sistema, quais facilidades e problemas que podem encontrar.

Amarok: O player de músicas que você devia conhecer

Amarok: O player de músicas que você devia conhecer

Amarok

No Ubuntu atualmente encontramos por padrão o Banshee como player oficial de músicas, felizmente ele é ótimo se compararmos as opções que geralmente tem nos sistemas recém-instalados. Mas o que é legal dos sistemas Linux são as possibilidades de personalização, seja sua interface gráfica, ambiente de trabalho via terminal e também os ambientes separados, que ajudam bastante na organização e produtividade. Porém pode ser que o Banshee não te atenda completamente, por isso apresento o Amarok.

“Amarok is a powerful music player for Linux and Unix, MacOS X and Windows with an intuitive interface. It makes playing the music you love and discovering new music easier than ever before – and it looks good doing it!”

“Amarok é um poderoso player musical para Linux e Unix, MacOS X e Windows com uma interface intuitiva Faz tocar as músicas que tanto ama e descobrindo outras novas mais fácil do que antes visto – e parece ser bom fazê-lo!”

Eu estava gostando muito do Clementine, porém de uns tempos para cá tive alguns problemas e acabei procurando outras opções, como sou apaixonado por players leves, simples e que tragam boa integração, acabei descobrindo que, por enquanto, estou apaixonado pelo Amarok.

Claro que player de música é algo pessoal, cada pessoa tem seus gostos e necessidades, indico que vá instalando e procurando o que achar melhor, tinha o Foobar2000 no meu antigo Windows que era muito bom, indico caso esteja cansado do Winamp ou Windows Player.

As vantagens de integração com serviços online como Last.fm torna algo bacana para sincronizar, além de playlists dinâmicas, e o mais legal de todos é a exibição das letras de cada música, sem a necessidade de entrar em algum site para poder acompanhar que sua banda preferida está cantando.

Fica a dica, se você usa também, diga o que acham, se teve alguma experiência ruim, diga nos comentários quais são seus motivos, sempre é ótimo ver ambos os lados e servir como forma de fonte para quem deseja saber mais sobre o Amarok.

O Ubuntu dá medo nas pessoas?

599557_90159834

Algo que é perceptível recentemente é o grande crescimento de usuários do mundo Linux, geralmente os adeptos são aqueles que hard users de internet ou estão ligados diretamente à tecnologia, e devido a incentivo de amigos e familiares muitas outras pessoas estão migrando ao sistema do pinguim, porém ainda existe uma enorme parcela de pessoas que poderiam facilmente também migrar, mas antigas histórias sobre o sistema ainda permanecem, dando até medo em diversas pessoas só de pensar sobre Linux. Qual o motivo disso?

Alguns fantasmas sobre o Ubuntu ser um sistema feio, repleto de incompatibilidades com periféricos, tais como impressoras, multifuncionais, webcams e outros, além de ser difícil de configurar ou instalar. Há pessoas que imaginam que devem ter conhecimentos técnicos avançados para poder mexer no sistema e diversos outros mitos.

O Ubuntu dá medo nas pessoas?

Acreditem, em algumas, sim! O boca a boca ainda é uma das ferramentas mais poderosas de comunicação e que depositamos maior confiabilidade, e más experiências são sempre mais marcantes do que as boas. Segue a ideia de um artigo que escrevi há algum tempo aqui no site, falando que o Linux que acompanha o computador no ato da compra só piora sua reputação, indico para você que não leu, dê uma checada e depois prossiga com a leitura abaixo que fará maior sentido.

Como podemos reverter essa imagem ruim do Linux?

O que devemos indagar para aqueles relutantes que tem o argumento: “Por que vou mudar meu sistema se ele me atende perfeitamente as minhas necessidades? Não preciso de mais nada, está ótimo assim”, tenho certeza que você já se cansou de ouvir essa frase diversas vezes e não sabia quais razões poderia indicar mostrando pontos relevantes para contradizer a esse argumento.

Vejamos alguns pontos que acho interessante:

“Se algo está bom, sempre há a possibilidade de ficar melhor, não custará nada testar, se não gostar, tudo bem, mas pelo menos experimente e teste por um tempo, as vantagens irão surgir com o tempo naturalmente.”

“O Ubuntu tem três possibilidades de uso, a primeira instalando em um local separado do seu sistema atual, outro através do uso sem instalação via pendrive ou DVD, e também há a instalação simples via Wubi no Windows, e temos o bônus online para fazer um tour pelo sistema. Opções não faltam, basta vontade e curiosidade.”

“Ele é gratuito, tem programas gratuitos, funciona com praticamente todas as impressoras, teclados e mouses, além de ser bonito, rápido e leve, e o melhor que não trava, e também abre diversos programas quase que instantaneamente, ao invés de perder precioso tempo esperando cada um abrir.”

Hoje há um cenário bem otimista em relação ao crescimento do Ubuntu, com a internet e artigos voltados para iniciantes, ideias de que sistemas Linux são rústicos é algo que está se tornando ultrapassado, mas claro que há pessoas mais conservadoras que irão permanecer em sua zona de conforto, é direito deles e não há como questionar, mas sempre há aqueles que tem o sentimento de que não há nada a perder experimentando, e são nessas horas que o Ubuntu irá derrubar barreiras e preconceitos, tendo pessoas dispostas a dar suporte e explicar as diferenças, com certeza à experiência do novato/novata será excelente.

Digam nos comentários suas experiências e dicas para quem deseja conhecer mais sobre o mundo Linux, e Ubuntu.

Post sugerido pelo Maudy.

O que você ganha programando com Linux?

O que você ganha programando com Linux?

O que você ganha programando com Linux?

Com o enorme crescimento na área de TI oferecendo cargos e oportunidades interessantes, cresce a demanda de profissionais capacitados, tendo diversos tipos de cursos presenciais ou à distância via internet, grande parte com ótima qualidade.  Aprender programação se tornou algo fácil de aprender, tendo em vista a grande quantidade de material gratuito que encontramos pela internet, seja através de livros, tutoriais, artigos ou vídeo aulas, mas porque muitas pessoas indicam Linux para programação?

 O todo poderoso terminal

O terminal é essencial para a vida de qualquer programador, com comandos rápidos para navegação entre pastas, criação de projetos ou até mesmo programando dentro dele através do VI (Vim). O DOS do Windows tem ‘poderes’ semelhantes, mas para se equivaler ao do Linux são necessárias algumas configurações, atrapalhando o processo de aprendizado.

Eu por exemplo comecei realmente a aprender a programar (Python) quando decidi migrar do Windows para o Ubuntu, as facilidades, ferramentas e desempenho foram fundamentais para dar um enorme alavanque na curva de aprendizado.

As quantidades de ferramentas livres

Ferramentas excelentes existem para todas as plataformas, algumas são pagas e outras livres, mas a grande diferença é a quantidade de opções que o Linux oferece gratuitamente, tendo poderosas opções que não deve muito se comparar as opções pagas.  Aptana, Geany, NinjaIDE, Bluefish, Gedit, SublimeText, VI,  e muitos outros.

Servidores geralmente são Linux

Grande maioria dos servidores tem como o Linux seu sistema padrão, a capacidade de processamento, segurança e estruturação são superiores aos concorrentes, e pelo fato de você criar suas aplicações já em um sistema Linux torna mais fácil de poder fazer deploy.

Suporte da comunidade

Encontrar materiais de estudo sobre tecnologias open source é fácil, existem diversas pessoas que postam em blogs e sites ensinando suas técnicas, processos e dicas.

A cultura open source é sensacional, pois é natural retribuir com outras pessoas o que você aprendeu há algum tempo atrás. Não é a toa que grande parte dos sites e aplicativos mundo afora é construída a partir de tecnologias livres.

Google utiliza Python, Twitter utiliza Ruby on Rails, Instagram utiliza Django, e muitos outros.

O que você ganha programando com Linux? Diga nos comentários compartilhando conteúdo para iniciantes, caso haja dúvidas ou queira informações a respeito das tecnologias citadas, comente que irei logo depois lhe indicar os caminhos para que possa aprender.