Netflix, Popcorn Time e ética

Netflix, Popcorn Time e ética.

Uma análise destas ferramentas de compartilhamento de vídeos por streaming e como a ética nos afeta no uso.

Netflix

Creio que já seja do conhecimento de todos o aplicativo mais controverso de todos os tempos. Mais polêmico que mamilos, e que gera uma discussão mais maluca que Britney Spears e Michael Jackson juntos. Popcorn Time está aí há algum tempo já, diria talvez um ano.

Muitos blogs já cobriram os eventos que ocorreram com o app, e muitos já discutiram a respeito de usá-lo ou não, mas até agora não dei minha própria opinião. E de que sirvo se não exponho pensamentos, não é mesmo?

Primeira parte: a Ética

Creio que seja ética o nome, mas lembro-me muito pouco das aulas de filosofia. Em todos os casos, falamos de algo semelhante à moral, entre o certo e o errado.

Assunto indicado:  Netflix rodando no Ubuntu via PPA

Usar o Popcorn Time seria errado? Sim. Sob todos os casos, ele é algo hediondo.

Estúdios gastam grana, muita grana, com filmes que pensam ser um sucesso. Um quarto deles ao menos atinge a fase de recuperação do investimento, mas esse número é apenas uma hipérbole. Agora, o que torna um filme tão popular? A pirataria, sem sombra de dúvidas.

Não me é incomum tweetar que desejo ver algum filme nacional, mas como não moro perto de um cinema e a pirataria no Brasil seja tão escassa, a probabilidade de eu o ver é mínima. Apenas recentemente consegui, como por milagre, acompanhar o novo seriado da HBO, Magnífica 70, e assistir ao filme Não Pare na Pista. Recomendo o seriado.

E se tão bom, por que tão pouco sucesso? Culpa da pirataria. Você não o encontra disponível em cada canto que procura, e tão cedo desiste.

A pirataria NÃO ajuda no fato de a produtora recuperar sua grana, mas certamente ajuda a tornar o filme popular. Em segunda instância, eles só precisam fazer um filme bom.

Segunda parte: o Popcorn Time

Não pense que ele é uma super locadora gratuita de filmes. Ou talvez até mesmo seja, para falar a verdade. O aplicativo não possui todos os filmes já criados na face da terra – e apenas americanos –, mas possui muitos. É como a Netflix, nesse caso, com a exceção de que não há nada brasileiro ou mudança de filmes de acordo com a região.

Possui categorias como aventura e ação, assim como também apresenta séries numa aba separada. Também é possível salvar filmes e séries nos favoritos. Recentemente, num update, ganhou também uma aba de animes.

Netflix no Ubuntu
Apesar de ter uma boa quantidade de filmes, nem todos funcionam. Tudo depende da qualidade do torrent que o aplicativo acha, e mais do que às vezes ela é péssima, impossibilitando de assistir. (Quando digo péssima qualidade não é em relação à imagem ou som, e sim à um download de menos de 10kb/s.).

Alguns seriados, além de episódios com má qualidade, possuem temporadas puladas. É o caso de Family Guy, que começa na quinta temporada (esta com apenas três episódios “disponíveis”).

Terceira parte: a Netflix

É um serviço que vêm crescendo e tem a aprovação das produtoras e do FBI. Além disso, produz séries próprias. Seu maior problema é o fato de disponibilizar seriados apenas por temporada. Assim, teria de esperar que a temporada acabasse para assistir na locadora vermelha, isso se ela chegasse em breve.

Não ter todos os filmes em arquivo disponíveis para todos os assinantes é algo ruim, mas entendível por conta de contratos com as produtoras. Lá, pelo menos, é de certeza que os filmes carregarão. Então apenas depende da sua conexão de internet.

Possui um preço acessível, e pagando por mês ganha acesso a uma filmoteca enorme, então apenas por isso o serviço se mostra vantajoso.

Agora, falando sinceramente, se você ganha um bom salário e 20 reais não é muita coisa, por que não assinar? Pelo menos dessa maneira não há com o que se preocupar, falando agora sobre o download de torrents.

Não tem lançamentos, mas tem muitos outros filmes para compensar. Para os cinéfilos, é um excelente investimento, e também é para aqueles que não estão desesperados para assistir aquele filme que estreou ontem. Caso esteja, bom, a internet estará sempre aí.

Mas e você, qual sua opinião sobre esse assunto: Netflix ou Popcorn Time?

Autor: Lucas Zanella

Escrevo novelas e romances de fantasia e ficção científica, assim como sou apaixonado por cinema e fotografia. Uso Linux desde que ele me foi apresentado em 2012, numa fatídica aula de Informática, e não parei desde então.