Gerenciamento de Pacotes

O Ubuntu utiliza o sistema de pacotes criado pela Debian chamado DPKG e gerenciado pelo APT./em>

Tipos de Pacotes

Já se foi o tempo em que instalar um aplicativo no GNU/Linux era necessário ler o arquivo “readme” para obter instruções de como compila-lo e torcer muito, para que tudo terminasse bem. O Ubuntu GNU/Linux utiliza um sistema de pacotes chamado “dpkg” em que os pacotes são basicamente dois: os binários (.deb) e fontes (.dsc). Estes arquivos Debian possuem normalmente a seguinte estrutura em seu nome:

<package-name>_<epoch>:<upstream-version>-<ubuntu.version>_<architecture>.deb

Pacotes Binários

Pacotes binários (.deb), os quais contém executáveis, arquivos de configuração, páginas de manual, informação de copyright e documentação. Estes pacotes são distribuídos em um formato de arquivo específico Debian; eles são normalmente identificados por terem uma extensão de arquivo .deb.

Assunto indicado:  Instale o Gnome Tweak Tool 3.6 no Ubuntu 12.10

Pacotes Fonte

Pacotes fonte (.dsc), os quais consistem de um arquivo .dsc descrevendo o pacote fonte, um arquivo .orig.tar.gz que contém o fonte original não modificado em formato tar e compactado com o gzip, e normalmente um arquivo .diff.gz que contém as mudanças específicas do Debian feitas em relação ao fonte original.

Metapacotes (metapackage)

Metapacotes são pacotes que tem em sua dependência a instalação de outros pacotes binários (.deb). Assim, diferente de um pacote comum que instala suas dependências, sugestões e recomendações, um metapacote instala uma lista de outros pacotes binários que tem como dependência, sugestão e recomendação outros pacotes binários. Exemplo de um metapacote é o clássico pacote ubuntu-desktop:

Assunto indicado:  Gerenciador de dispositivos no Ubuntu

$ aptitude show ubuntu-desktop

Essas é muitas outras informações preciosas você encontra no WIKI Ubuntu-BR