Por que tanto mimimi com o Unity?

Diariamente muita gente me manda e-mails, tweets ou apenas vejo pela web nego metendo o pau no Unity, falando que está uma coisa horrível e blablablá! Me pergunto o porque disso?!

Alguns vão me chamar de xiita, baba ovo, etc… Não me importo… Vamos aos fatos:



O Unity foi desenvolvido pela Canonical, mantenedora do Ubuntu, gastaram tempo fazendo, garanto que nos últimos meses teve programador deles que quase nem dormiu de tanto bug que rolou para corrigir, nada mais justo que eles colocarem um produto de autoria deles no sistema operacional DELES! Todos participam do desenvolvimento, mas a marca, a equipe oficial e o sistema é DELES! Quem toma a decisão final são eles!

Lembram do lenga lenga que foi quando modificaram os botões de controle para a esquerda? Nossa, foi uma loucura! Hoje em dia, quem usa Ubuntu não vive sem os benditos botões!

A idéia de escrever sobre o assunto não é causar polêmica alguma, e sim, lembrar a todos que a inovação é uma ótima coisa e tem que ser muito peitudo para criar algo novo e soltar na rede!

E o Unity está dando bug? Sim, está! Muito deve ser feito? Sim, deve! Vamos ajudar a comunidade então! Lembrem-se, Software Livre é mais do que ” baixar de graça”, é uma filosofia, cooperação, troca de experiências, compartilhamento de informações e mais um monte de coisas bonitas que eu posso passar a noite toda falando…

Do que adianta um monte de blogueiros e pessoas no twitter passarem o dia falando “Sou Linux”, “Software Livre Rulez”, “Dane-se Windows”, entre outras coisas xiitas sendo que nem conseguem entender e nem sabem o que prega a tão falada filosofia do Software Livre?

O código é aberto, qualquer um pode alterar, criem a distribuição de vocês ou migrem para a outra. Mas podem também ajudar a comunidade com os trabalhos… Infelizmente não sei programar em C, e muito menos Qt, sendo assim não posso cogitar um lugar nessa área da comunidade, mas posso usar o sistema, reportar bugs ou no máximo aprender com as inovações propostas pela Canonical!



Mas se ainda gosta do Ubuntu, ele vem com o Gnome clássico, você pode instalar o KDE, Gnome 3 + Gnome Shell, XFCE, LXDE e tudo quanto é coisa sem problemas!

Há muito mais no Unity do que “fazer frescura e não adotar o Gnome 3 + Gnome Shell”, Unity tem interação com tudo que é aplicativo (tá bom, o Compiz ta bixado nele ainda), é compatível com telas de touch, promove uma nova forma de interação com o usuário e não é a mesma porcaria que vemos no Windows desde tempos remotos!

E outra coisa, isso pode também dar errado, o que acho difícil! Mas mesmo assim, a cada 10 tentativas que a Canonical faz, 8 são bem sucedidas! Nós nunca conseguimos nada sem ao menos tentar alguma vez, sendo assim, apoio não só a Canonical com o Unity, mas também Gnome com sua terceira edição junto ao Shell e a todas as outras propostas de inovação para esse mundo de mesmices em que estamos hoje.

Concluo minhas palavras solicitando a opinião de todos a respeito e afirmo novamente, ninguém é obrigado a gostar do Unity, se não gostou, não use, se tem algo a dizer sobre ele, vá até a comunidade e debata com os desenvolvedores a respeito. Mas se acredita no potencial dele, ou apenas quer pagar para ver onde isso vai dar, utilize, reporte os bugs e ajude o máximo que puder, pois até o 11.10 podemos ter muitas surpresas boas pela frente!

#RESPONDENDO ALGUMAS DAS PERGUNTAS DOS LEITORES

Editado em 5 de maio de 2011 | 14:09

Boa tarde amigos, vejo que de ontem para hoje meu artigo causou muita repercussão, e a ideia era realmente esta!
Primeiramente agradeço a todos os que responderam de forma favorável a minhas ideias, não que elas estejam certas, mas é a minha maneira de pensar.

Agradeço mais ainda aos amigos que foram contra, pois só assim haverá uma discussão sadia sobre o assunto, pois todos responderam de forma fundamentada! Exclui apenas um comentário de um leitor que não colocou seu e-mail real e disse apenas “O Unity fedi”, com I mesmo… Uma pessoa dessas não tem o direito de participar desta discussão, então foi devidamente moderado.
Quanto aos que me apoiaram, não há o que dizer, pois tem o mesmo pensamento que eu, vamos debater de forma sadia com o os amigos que foram contra:
Tanto via twitter, e-mail e aqui mesmo pelo blog disseram que nem sempre a inovação é boa, realmente nem sempre os resultados serão positivos, mas só saberemos se dará certo realmente quando alguém tentar. Os botões do lado esquerdo, não foram uma inovação na parte de interfaces gráficas, pois a Apple já possui isso a anos, mas no mundo Linux sim, foi inovação e deu certo, pelo menos com todos os meus contatos a produtividade e beleza foi muito maior no resultado final, o único problema é quando tenho de utilizar uma máquina Windows fico procurando as coisas no lugar errado.
Quanto ao fato de ter ficado complicado para quem já utilizava o Ubuntu a tempos, sim para todo mundo ficou complicado, basta no primeiro login escolher a interface Gnome clássica, pois ela vem por padrão no 11.04 e todos terão 6 meses para se acostumar com a migração, foi realmente um tiro no escuro da Canonical fazer algo assim, mas pelo menos, muito mais gente vai utilizar o Unity e uma maior evolução acontecerá até 11.10 que virá apenas com o Unity mas manterá o Gnome clássico nos repositórios.
Li muitos casos no twitter, como um contado pelo grande amigo Reinaldo, onde um usuário Windows que teve sua primeira experiência com Linux foi no Unity, e para a surpresa de todos, amou a nova forma de ver o sistema e instalou o mesmo em seu Sony Vaio.
Hoje de manhã um Senhor de 70 anos entrou em contato comigo e resumidamente me contou que sua experiência com o Unity está sendo muito satisfatória, pois está vendo coisas que nunca viu em uma inteface gráfica. Solicitei a ele que me contasse detalhadamente via e-mail como foi essa experiência, pois pretendo posta-la aqui no blog, afinal, não é todo dia que encontramos uma pessoa de 70 anos, usuário final utilizando e amando o Linux.
Danilo, querido companheiro aqui no Ubuntu Dicas, entendo que posso ter parecido meio radical em meu artigo, não pude escrever tudo que gostaria devido a meu tempo curto na noite passada. Não disse que não podemos reclamar, disse que não devemos criticar erroneamente algo que mal conhecemos, criticas fundamentadas são muito bem aplicáveis a qualquer comum unidade, apenas tentei demonstrar que criticar é muito diferente de meter o pau. Pois nas últimas semanas o que mais tenho visto em blogs e twitter são pessoas falando “O Unity está um lixo”, “A Canonical só fez cagada”, “Estou migrando para o Fedora”, Estou migrando para o Suse”, “Nunca mais quero saber o Ubuntu”, “Distro pra fã boy”, e assim por diante.
E vi isso em twitter/blog de pessoas que se dizem entendidas de Linux. Não achei essa postura adequada em momento algum.
Eu estou apanhando horrores para o Unity em diversos pontos, já rolaram vários bugs, tive que desinstalar quando utilizava o Beta pois ele ficou maluco aqui no meu notebook.
Eu mesmo cheguei a fazer um review não muito feliz do Gnome Shell uma vez, pois por desinformação instalei os pacotes mais antigos ao invés de compilar os do Git, como resultado um membro da comunidade oficial Gnome entrou em contato comigo e meu deu uma bela lição que nunca vou esquecer.
Isso abriu ainda mais meus olhos, ainda não entendo nada do Unity, sou apenas um usuário curioso de Linux que quer compartilhar seu aprendizado com outras pessoas, garanto que este artigo, por mais repercussão que tenha causado, abriu os olhos de muitas pessoas para primeiro testarem, e depois falarem, e quando falarem, não falarem besteira.
Minha migração para o Unity foi tão difícil quanto a de todos vocês, e que será para o pessoal do Fedora
e Suse que passarão a utilizar o Gnome Shell, que resumidamente se parece muito com o Unity.
Pude perceber pelos comentários, que o problema que estão vendo no Unity é mais pela interface do que pelos bugs da aplicação, garanto que muito vai mudar ainda, assim como ocorreu com a interface do Gnome Shell, que é até mais bonita que o Unity em muitos pontos e estava bem bagunçada no início.
Com o Unity nem precisei instalar um de meus aplicativos indispensáveis, o Synapse (primo do Gnome-Do), pois Unity tem uma função similar por default.
Não gosto da forma que ele organiza os aplicativos, creio (e espero) que isso se modifique em breve, entre muitas coisas.
Com a chegada do Unity, coisas novas foram criadas, entre elas as Lentes para Unity, que seguindo a ideia dessa nova interface, mostram as coisas de uma maneira muito interessante, para os que ainda não as conhecem, é possível ter uma ideia clicando aqui.
Enfim, concluindo esta etapa da discussão, o “mimimi” do título do artigo se refere aos que falam coisas sem realmente pensar e testar. Se testou e não gostou, crie um artigo explicando fundamentadamente o porque disso, assim uma discussão pode ser gerada e todo mundo aprende, assim como estou aprendendo com os comentários de todos vocês.
Agora respondendo a outras perguntas (foram muitas):
Para quem quer manter contato com os desenvolvedores do Unity, este é um dos canais:
Unity Get Involved
Quanto ao amigo da Fatec, peço desculpas se escrevi alguma palavra de forma errada, muitas vezes a pressa acaba atrapalhando, e ontem não tinha atualizado os pacotes de idiomas, e as correções ortográficas não estavam funcionando, caso a crítica construtiva tenha sido pelo modo mais “informal” de me expressar, é extremamente intencional, pois para mim o ato de bloggar se compara a um bate papo com amigos em um barzinho, pois aqui tento passar a informação de uma forma que seja acessível a todos os níveis de usuários, e tem dado certo. A ideia de bloggar é esta, expor sua ideia como a está compreendendo, e não replicar as palavras de terceiros. Pelo menos é assim que penso atualmente. Agradeço seu comentário e vou procurar otimizar minha maneira de comunicação para melhor agradar a todos.

Opá, enquanto escrevia apareceram mais comentários, isso está ficando interessante…

Vamos lá, quanto a parte onde eu disse: “se não está satisfeito, mude pra outra distro ou faça a sua própria”, se levar em consideração meu parágrafo todo, e o resto do “desabafo” (sim foi um desabafo) verão que afirmei e continuo afirmando, o Ubuntu não é nosso, é da Canonical, nós ajudamos em seu desenvolvimento, e a decisão final será da equipe de desenvolvedores deles, com poucos cliques podemos aplicar qualquer interface gráfica a ele, isso é sim liberdade. Do contrário ele vir também apenas com o Gnome 2 também é caracterizado como impor uma interface gráfica, levando isso ao pé da letra o ideal então seria vir sem interface e nós mesmos instalar-mos uma por nossa conta?

Quanto a tela sensível ao toque, lembrem-se que o Ubuntu não é usado apenas no Brasil, e sim no mundo todo. Para fora do país existem milhares de computadores pessoais com telas de touch, inclusive a Dell vende um notebook com tela de touch, se não em engano pelo mesmo preço de meu notebook aqui no Brasil.

Conforme forem aparecendo novos comentários, e o tempo permitir vou editando o post com minhas respostas, pois sei que nem todos tem paciência para ler todos os comentários.

#CONTATO

Twitter: @tittao ou por E-mail: [email protected]