Lotus Symphony 3 da IBM para o Ubuntu

Amiguinhos, aqui vai a opinião do pacote de escritório da IBM chamado Lotus Symphony 3, receḿ lançado para Windows, Mac e Linux.

IBM Lotus Symphony é o nome de um conjunto de aplicativos para criar, editar e compartilhar arquivos de processador de texto, planilhas eletrônicas e outros documentos. Lançado em julho de 1984 pela Lotus Software como um pacote integrado de aplicativos para DOS, a IBM reviveu o nome Symphony para uma nova suíte de escritório que foi lançado gratuitamente em 2007.

IBM Lotus Symphony é uma suíte de aplicativos para escritório que inclui:

  • IBM Lotus Symphony Documents, um processador de texto
  • IBM Lotus Symphony Spreadsheets, planilha eletrônica
  • IBM Lotus Symphony Presentations, a programa de apresentação
Assunto indicado:  DevCheats - Um software indispensável para um nerd!

O Symphony é compatível com o formato de arquivo OpenDocument (ODF), além dos utilizados por Microsoft Office e Lotus SmartSuite, mas não o formato Office Open XML, utilizado pelo Microsoft Office 2007. Pode exportar seus arquivos no formato Portable Document Format (PDF).

Disponível inicialmente para Linux e Windows, a partir da versão 1.2 também para Mac OS X. O programa é baseado na plataforma Eclipse com o IBM Lotus Expeditor como interface e OpenOffice.org 1.1.4 como núcleo do código-fonte da suíte. Entre os requisitos de sistema estão 512MB de memória RAM e 540MB de espaço livre no disco rígido.

Para baixar o pacote, você deve escolher dois arquivos .DEB (o suíte + a extensão em outras línguas) num total de mais de 380mb de arquivo (haja conexão hein?).

Assunto indicado:  Gravando um CD de áudio no Ubuntu

Depois de instalado (duplo-clique nos .DEBs) vamos abri-lo em Aplicativos > Escritório > IBM Lotus Symphony.

Na janela que se abre (terminal) role o texto inteiro e aceite as regras de utilização e ai…

Nesta janela você escolhe o tipo de documento que irá criar.

Janela de editor de texto

Janela de editor de apresentação

Janela de editor de planilhas

Minhas impressões:

  • o pacote é muito bonito e com um visual que deixará os usuários do Office da Microsoft menos emburrados numa possível migração;
  • uma simples janela aberta de edição de texto ocupa mais de 70mb de memória RAM contra 40mb do OpenOffice. Para quem tem pouca memória isso é um diferencial a se considerar.
  • tem um browser interno que acessa a widgets da IBM para o Lotus, mas você pode mudar isso em Preferências.
Assunto indicado:  Como instalar o Office 2007 no Ubuntu

Conclusão:

Eu gostei muito do pacote, mas para quem usa o Google Docs, por exemplo, este tipo de pacote não acrescenta muita coisa. E como a moda é tudo nas nuvens… Em termos de hardware, eu fico com o OpenOffice/LibreOffice.

Mas o que importa é que existem opções muito boas e gratuitas ao pacote Office da Microsoft. Teste!

E nos siga no Twitter: @ubuntudicas.