Músicas para ouvir de graça

Músicas para ouvir de graça. Sem assinaturas, propagandas e frescuras.

Músicas para ouvir de graça

Músicas para ouvir de graça tão fácil quanto o PopCorn Time.

Depois do alvoroço que foi o programa de vídeos que baixam filmes completos via bittorrent – o PopCorn Time – chegou a vez das músicas! Imagina ter em seu PC ou MAC, um programa que mostre uma biblioteca de 60 milhões de músicas – o iTunes tem 22 milhões só para você ter uma ideia – sem propagandas, sem assinaturas, sem frescura e 100 open source! Existe este programa e se chama ATRACI. Ele roda em Linux, Windows e Mac.

Instalando o Atraci

Abra o terminal e digite os comandos abaixo:

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/atraci
sudo apt-get update
sudo apt-get install atraci

Pronto. Basta digitar ATRACI no DASH do Ubuntu, escolher uma música ou banda e ouvir. Simples assim. E você pode criar suas playlists.

E agora?

E o que fazemos agora com aquela nossa biblioteca gigantesca em nossos HD’s? Porquê tê-las guardadas? Perdeu o sentido não acham? E como ele é open-source, qualquer pessoa poderá mexer no código e ir melhorando a experiência do usuário. Esta dica foi do amigo Pergentino Júnior, direto do grupo de debates do Ubuntu Dicas no Facebook. E agora, que tal algumas músicas para ouvir de graça?

Criando atalhos no Ubuntu 14.04

Criando atalhos no Ubuntu 14.04 de maneira fácil.

criando atalhos no Ubuntu 14.04

Um bug estúpido e que deveria ser simples de se revolver e até hoje não entendi porque ele ainda existe é não conseguirmos arrastar o ícone de um programa do DASH do Unity para o desktop (área de trabalho) criando um atalho (shortcut).

Tente arrastar ai. Comigo dá o erro na imagem acima.

Criando atalhos no Ubuntu

O jeito mais fácil que encontrei é abrindo o Arquivo (antigo Nautilus) e ir para o endereço (CRTL + L):

 /usr/share/applications

Escolha o ícone do programa desejado, copie e cole no Desktop. Pronto.

Se você conhecer algum outro método de criar atalhos no Ubuntu 14.04 que seja mais fácil ainda, comente ai embaixo.

Stoq gestão comercial e industrial

Stoq é um conjunto inovador de aplicativos de gestão comercial e industrial disponibilizado como software livre.

Stoq

A gestão de uma empresa ou negócio é fundamental para seu sucesso e para isto uma boa ferramenta de automação ajuda muito. Manter atualizado o cadastro de clientes, o estoque, as contas a pagar e receber pode melhorar os resultados alcançados. Até aí nenhuma novidade. O problema é que nem todos os empresários tem condições financeiras de adquirir um aplicativo de automação comercial e muito menos pagar a licença de uso do Sistema Operacional a ser instalado em cada computador. Então o que fazer?

Imagine que você tem uma empresa de auto peças e precisa administrar o estoque de peças da Mercedes-Benz.

O aplicativo Stoq é formado por utilitários de controle de vendas, acompanhamento de clientes (CRM – Customer relationship management), gestão de compras e estoque, apuração de impostos, impressão fiscal via ECF e impressão de cheques.

Este aplicativo apresenta uma navegação fácil e suas funções são divididas em módulos. O Stoq possui suporte para vale compras, faz o acompanhamento das comissões pagas as administradoras de cartão de crédito, controla os pagamentos feitos por empresas de crediário e é compatível com várias impressoras fiscais, balanças e leitoras de códigos de barra. Tudo isto pode ser utilizado em um ambiente com uma ou várias lojas.

Como instalar o STOQ

Abra o terminal (Ctrl + ALT + T), copie e cole os comandos abaixo:

sudo apt-add-repository ppa:stoq-dev/lancamentos
sudo apt-get update
sudo apt-get install stoq

Agora é sair usando o STOQ e ser feliz.

Aplicativos do Gnome 3.12 no Ubuntu 14.04

Como usar aplicativos do Gnome 3.12 no Ubuntu 14.04. Aprenda a instalar de maneira simples e rápida.

Quem aqui já atualizou os aplicativos Gnome do Ubuntu para a versão de teste (3.12)????? Aqui vai algumas dicas:

1º) Atualizar os aplicativos Gnome (nautilus, Gnome-terminal, etc….)
2º) Adicionar Menu de contexto no Nautilus 3.12
3º) Deixar o Gnome-terminal 3.12 transparente

1º) Atualizar os aplicativos Gnome

Vou mostrar como ATUALIZAR os aplicativos Gnome (leia bem: ATUALIZAR e não “INSTALAR” o Gnome 3.12) Para ATUALIZAR é o mesmo esquema da INSTALAÇÂO do Gnome 3.12, mas sem completar a instalação. Ou seja, o Ubuntu usa muitos aplicativos do Gnome para o seu funcionamento, então dá pra simplesmente atualizar estes aplicativos, se quiser instalar o Gnome-shell tem de fazer algo a mais do que simplesmente dar um upgrade no sistema. Vamos ao que interessa, mas com um aviso:

  • Faça isto apenas se quiser e é por sua própria conta e risco, pois pra mim aqui deu certo, se não der certo pra você que está se aventurando, então quer dizer que você mesmo errou em algo.

Primeiramente adicione 2 repositórios oficiais do Gnome:

Repositório de teste (Gnome 3.12):

sudo add-apt-repository -y ppa:gnome3-team/gnome3-staging

Repositório estável:

sudo add-apt-repository -y ppa:gnome3-team/gnome3

É recomendável que ative todos os repositórios (non-free, universe, multiverse, updates, etc) do seu Ubuntu 14.04 Atualize sua lista de repositórios:

sudo apt-get update

Agora a última etapa, atualize seu sistema:

sudo apt-get -f dist-upgrade

depois reinicie o sistema:

sudo reboot

Com isso, seu sistema irá estar totalmente atualizado e os aplicativos gnome 3.12 estarão prontos para uso. Dos aplicativos gnome 3.12, os dois que chamaram bastante atenção foram o nautilus e o gnome-terminal. O nautilus é bem simplista e estável, porém algo me chamou a atenção com ele, não há um menu de contexto que serve para criar um novo arquivo, apenas para criar uma nova pasta. Por algum motivo o time do Gnome retirou este acessório, o que torna um ponto negativo a isto, mas já achei um modo de contornar isto e vamos para a 2ª dica adiante.

2º) Adicionar Menu de contexto no Nautilus 3.12

Para adicionar um novo menu de contexto precisaremos de um aplicativo chamado “Nautilus actions config tool (ferramenta de configuração de ações do Nautilus)”. Para isto, vamos instalar via terminal com o comando:

sudo apt-get -y install nautilus-actions

Depois de instalado, inicie o aplicativo com o comando (pode ser como usuário comum):

nautilus-actions-config-tool

Para adicionar o item de menu, clique no botão adicionar e clique na aba “Ação”. Dentro dela, marque todas as opções e digite “Criar documento vazio” (sem aspas) no campo “nome do contexto:”. No campo “Ícone“, clique no botão “Navegar…”. Na janela que aparece, aba “Ícones de temas“, deixe na categoria “Actions” e na janela ao lado, procure pela opção (ìcone) “document-new”. Quando encontrar o ícone document-new, clique nele para selecionar e depois no botão “Aplicar” Para voltar à tela do programa, clique no botão “OK”.
Veja nesta imagem de exemplo como deve ficar a aba “Ação“:

nautilus-actions-config-tool - Ação Agora clique na aba “Comando” e em Perfil, campo “Rótulo“, digite o nome “Criar arquivo” (sem aspas). Logo abaixo em Comando, campo “Caminho“, digite “touch” (sem aspas). E no campo “Parâmetros” deixe exatamente assim: “%w/Documento_Vazio” (Sem aspas).
Veja nesta 2ª imagem de exemplo como deve ficar a aba “Comando“:

nautilus-actions-config-tool - Comando Agora basta salvar clicando no ícone HD na parte superior do aplicativo, ao lado de “Nova ação“. Feche o programa e pelo terminal, ‘mate‘ o nautilus com o comando:

nautilus -q

Abra o Nautilus novamente e para testar, clique com o botão direito em qualquer área vazia, vá em “Nautilus-Actions actions >” e veja que existe o menu que acabamos de criar, o menu “Criar documento vazio“. Clique nele e um arquivo vazio será criado, com o nome “Documento_Vazio“. Usando este aplicativo, dá pra criar qualquer menu de contexto que quiser, basta usar um pouco de lógica e criatividade. Ví como se faz isto usando como um exemplo, criar um menu para abrir um terminal na pasta escolhida, veja estas imagens:

1ª Imagem da criação do menu do Terminal:

nautilus-actions-config-tool - Ação-Terminal 2ª Imagem da criação do menu do Terminal:

nautilus-actions-config-tool - Comando-Terminal Com este menu basta clicar em qualquer área vazia ou em cima de uma pasta para abrir um terminal já naquele endereço. Aproveitando que entramos no assunto sobre terminal, vamos para a 3ª dica. Falaremos sobre o Gnome-terminal transparente.

3º) Deixar o Gnome-terminal 3.12 transparente

Mais uma vez o time do Gnome decidiu retirar algo de seu GUI, agora foi a transparência do Terminal. Este assim como o Nautilus, também teve esta modificação desde o Gnome 3.8 e ainda na versão 3.12 continua firme e forte esta decisão. Eu gosto de terminal transparente e sei que muita gente também gosta, então como sempre há um modo de contornar isto: Para tornar o terminal transparente precisaremos de um aplicativo chamado “devilspie“, então vamos instalá-lo usando o comando via terminal:

sudo apt-get -y -f install devilspie

Depois de instalado, vamos criar uma pasta oculta chamada devilspie e um arquivo chamado gnome-terminal.ds via linha de comando:

mkdir -p ~/.devilspie

touch ~/.devilspie/gnome-terminal.ds

Agora abra este arquivo criado com seu editor favorito, eu irei usar aqui o gedit mesmo, que é mais fácil. Use o terminal mesmo para chamar o gedit já abrindo o arquivo para editar:

gedit ~/.devilspie/gnome-terminal.ds

Ao abrir o arquivo, copie este código (exatamente como está) e cole no arquivo aberto, salve e saia do gedit:

(if
   (matches (window_name) "Terminal")
   (opacity 80)
)

Remova o arquivo de bkp que o gedit cria ao salvar um arquivo:

rm ~/.devilspie/*~

Vamos criar um arquivo .desktop na pasta “~/.config/autostart“, se não existir esta pasta, crie-a e aproveite e crie o arquivo também:

mkdir -p ~/.config/autostart

touch ~/.config/autostart/devilspie.desktop

Abra o arquivo devilspie.desktop também com o gedit via terminal:

gedit ~/.config/autostart/devilspie.desktop

Copie e cole este conteúdo (exatamente como está) no arquivo, salve e saia e remova o arquivo de bkp:

[Desktop Entry]
Type=Application
Exec=/usr/bin/devilspie
Hidden=false
NoDisplay=false
X-GNOME-Autostart-enabled=true
Name[pt_BR]=DevilSpie
Name=DevilSpye
Comment[pt_BR]=DevilSpie
Comment=DevilSpye
rm ~/.config/autostart/*~

Não tenho certeza se precisa dar permissão de execução, pois já fui dando direto sem testar se precisa, mas por via das dúvidas, é só fazer os comandos:

sudo chmod +x ~/.devilspie/gnome-terminal.ds
sudo chmod +x ~/.config/autostart/devilspie.desktop

Chegamos finalmente a parte da configuração do terminal. Aproveite que está com o gnome-terminal aberto e faça o seguinte:

Abra o terminal e selecione:
Editar → Preferências do Perfil

Na aba: “Geral”, no campo “Nome do perfil” Coloque: Terminal
Na aba: “Titulo e Comando”, no campo: “Titulo Inicial” ou simplesmente “Titulo” Coloque: Terminal

Reinicie o sistema e logue-se novamente (ou apenas deslogue e logue pra ver se já funciona). Depois abra o terminal pra ver se está transparente.

Ps.: O menu também acaba ficando transparente, mas fica bem legal.

Se quiser modificar o nível de opacidade , edite o arquivo: ~/.devilspie/gnome-terminal.ds e onde está “opacity 80“, modifique ao seu gosto. Se por algum motivo apenas isto não deixar seu terminal transparente, use este path de correção para tornar isto possível:

sudo add-apt-repository -y ppa:towolf/transparent-gnome-terminal
sudo apt-get update
sudo apt-get -y -f install gnome-terminal
sudo reboot

Ps.: Este repositório do path tem dependência com os repositórios “GNOME3” e “GNOME3 Staging.

4º) (Extra) Instalando o Gnome-Shell 3.12

Para quem quer testar o “Gnome-Shell“, primeiro saiba que ao instalá-lo, não poderá mais usar o Unity, pois as dependências para se “INSTALAR” o Gnome 3.12 quebra o Unity impossibilitando de usar o mesmo. Então ou escolhe continuar usando o Unity ou instale logo o Gnome-Shell e fique apenas com ele. Mas fique ciente de que é por sua própria conta e risco.
Para instalar o Gnome-Shell, recomendo usar o terminal F2 (tela preta/ linha de comando/ Prompt de comando/ ou qualquer nome conhecido). Para isso, segure as teclas CTRL+ALT e aperte o botão F2, na tela que surgir coloque seu nome de usuário e sua senha para se logar. Se não souber como é seu nome de usuário via linha de comando, então antes de ir ao terminal F2, abra o gnome-terminal e digite o comando:

who

Irá ser retornado algo parecido com isso:

USUARIO  :0           2014-06-25 18:30 (:0)
USUARIO  pts/0        2014-06-25 18:48 (:0)

Este “USUARIO” é seu nome de usuário que está logado no sistema. Para evitar qualquer problema de instalação, ‘mate’ o Desktop GUI. Como o Ubuntu usa o lightdm como gerenciador de login e Janela, faça o comando:

sudo killall lightdm

Como você já deu um dist-upgrade no sistema, basta instalar o resto dos pacotes do Gnome com os comandos:

sudo apt-get -y -f install gnome-shell nautilus bijiben polari gnome-clocks gnome-weather gnome-maps gnome-music gnome-photos gnome-documents gnome-contacts epiphany-browser gnome-sushi gnome-boxes gnome-shell-extensions gnome-tweak-tool ubuntu-gnome-default-settings 

sudo sed -i "s/gapplication launch org.gnome.Weather.Application/gnome-weather/g" /usr/share/applications/org.gnome.Weather.Application.desktop 

sudo apt-get -f install 

sudo apt-get -f autoremove

Depois de instalado os pacotes, reinicie o sistema com o comando “sudo reboot” e no primeiro login, clique no simbolo do Ubuntu onde aparecerá as opções de Gnome e Gnome Clássico, escolha Gnome e se logue. Caso queira testar a nova versão do Totem, recomendo que adicione no apt ou instale posteriormente estes pacotes para completá-lo:

sudo apt-get -y install totem-plugin-arte totem-plugins-extra totem-plugins-dvb-daemon

Com isso, vamos ter o gnome-shell já preparado para usar e bem estável. Recomendo não usar o pacote ubuntu-gnome-desktop na instalação do Gnome-Shell, a não ser que já esteja usando o Ubuntu Gnome e não o Ubuntu original.

Para finalizar, deixo aqui uma imagem de meu Desktop como ficou, ao ATUALIZAR os aplicativos e deixar o Gnome-terminal transparente:

Ubuntu 14.04 + Apps Gnome 3.12 e Gnome Terminal Transparente

Fontes e adaptação:

http://worldlinux-br.blogspot.com.br/2014/03/novidades-do-novo-gnome-shell-312.html http://www.edivaldobrito.com.br/como-instalar-o-gnome-3-12-ubuntu-14-04/ http://www.edivaldobrito.com.br/como-adicionar-opcao-abrir-terminal-aqui-menu-nautilus-ubuntu-14-04/ http://www.vivaolinux.com.br/dica/Terminal-do-GNOME-383-com-fundo-transparente https://bugs.launchpad.net/ubuntu/+source/gnome-terminal/+bug/1292282 https://launchpad.net/~towolf/+archive/transparent-gnome-terminal

Como resetar o Ubuntu às configurações originais

Aprenda a resetar o Ubuntu – voltar às configurações originais de ambiente gráfico “de fábrica”.

Como resetar o Ubuntu 14.04

Nós fazemos muitas personalizações no ambiente do Ubuntu. Mudamos ícones, temas, mexemos nos efeitos especiais no COMPIZ e muito mais. Aí chega a hora do desespero e pensamos: “como deixar o ambiente Ubuntu no padrão, com ele é originalmente assim que instalamos ele pela primeira vez?”

Como resetar o Ubuntu, via terminal

Simples! Com dois comandos no terminal, o Ubuntu volta ao modo original. Abra o terminal e digite os comandos abaixo:

$ dconf reset -f /org/compiz/
$ setsid unity

Pronto. Agora o Unity e o Compiz voltam ao modo padrão original. E para voltar os ícones padrões, digite:

$ unity --reset-icons

Fim, amigos e amigas. Curtiram? Agora sabemos como resetar o Ubuntu 14.04 LTS.